Vamos ser coloridas, por dentro ou por fora!

Esse texto não é meu. Me identifiquei com muitos aspectos e por isso compartilho aqui. Também, por ser uma apreciadora desse trabalho tão bacana da Escola de Você. A vida é assim, um sobe e desce todo dia. Vamos fazer nosso melhor e ser feliz 😊 ..."Nunca pensei que um dia fosse escrever em um blog nem que teria tantas amigas. Nunca pensei no trabalho como uma fonte de alegria. Mas olha eu aqui! Estou escrevendo um blog, com mulheres que posso chamar de amigas, consequência de um projeto chamado Escola de Você, que é o
meu trabalho.
Até setembro de 2014 era tudo muito diferente. Eu era outra Vanessa.
Uma Vanessa que se escondia do mundo para não incomodar ninguém. Só
vestia cinza ou bege. Às vezes, preto. Evitava conversas com desconhecidos,
não trabalhava, tinha poucas relações sociais e frequentemente sentia um vazio dentro do peito. Foi essa a pessoa que, numa quarta-feira qualquer, viu um post sobre um curso online gratuito para mulheres.
Preciso confessar que até torcia o nariz para coisas “para mulheres”. Mesmo
sem entender bem o que significava empoderamento feminino, já achava que não precisava daquilo e tinha um monte de julgamentos na cabeça. Nessa época, eu falava bem menos que hoje; em compensação, as vozes na minha cabeça falavam muito mais. Não paravam de julgar e enquadrar tudo em caixinhas. Mas esse curso era de graça e eu poderia fazer quando quisesse. Por que não? Ah! E ainda tinha a Ana Paula Padrão, que – vamos combinar – não se mete em nada que não seja muito bom, né? Me inscrevi.
Que decisão acertada! A cada vídeo eu sentia uma chacoalhão. Mas
eram chacoalhões com carinho, que não me faziam sentir culpa ou medo.
Ao contrário. O convite era para olhar para mim mesma com gentileza e fazer as mudanças que eu julgasse importantes, no meu ritmo. Bom, percebi que não era apenas nas roupas o cinza e o bege, mas na minha vida. Era em tudo. Na falta de coragem. Na falta de alegria. Na falta de voz. Foi então que resolvi mudar o rumo da minha história. Fiz o que estava ao meu alcance. Fui a um encontro da Escola de Você e ofereci minha ajuda para a Natalia Leite, uma das fundadoras, que estava lá. Eu disse: “Faço o que você precisar. Só quero ajudar”.
Desde então, trabalho nunca faltou. Primeiro como embaixadora – função
que exerço com muito orgulho. Depois como a primeira funcionária da Escola de Você. É tudo lindo e maravilhoso 100% do tempo? Não. Crescer muitas vezes dói. Fazer aquela Vanessa bege virar a Vanessa que eu quero ser não é fácil. Mas hoje em dia já não me assusto tanto. E quando estou com medo, vou com medo mesmo como aprendemos na nossa escola.
Sinto que cresço junto com essa escola que amo. Fazer uma boa ideia virar
um negócio capaz de se sustentar, ter força para crescer e beneficiar mais e mais mulheres não é simples. É trabalho duro! E se não fosse assim, que graça teria?
A alegria real vem das conquistas, de olhar pra trás e ver o quanto foi feito,
quantos obstáculos foram superados. É como este desafio de clocar um texto meu em um blog. Achei de verdade que não ia dar conta. Mas quando a gente faz o possível naquele momento com excelência, bem feito mesmo, de algum modo, tudo se encaixa.
Amo saber que tenho amigas por onde eu for nesse Brasil! E sabe do que mais? Acabo de me dar conta que estou vestindo pink e me sinto ótima." 
http://blog.escoladevoce.com.br/do-cinza-ao-pink/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua visita.
Volte sempre e deixe sua opinião.
Beijos
Tati